quinta-feira, 8 de junho de 2017

SENHOR MIGUEL MALUF E SUA SENHORA SALIME MALUF

AQUI NESTE ESPAÇO, ALGUNS MOMENTOS SÃO DE RARA POESIA. ENCONTROS SURPREENDENTES ME TROUXERAM DUAS FOTOS INÉDITAS E RARAS, AO MENOS PARA NÓS, DAQUI DA REGIÃO. TODOS JÁ OUVIMOS E JÁ FIZEMOS A LEITURA DA TRAGÉDIA OCORRIDA NA FAMÍLIA MALUF, NO ANO DE 1939, EM QUE FALECERAM PAI E FILHO, NA NOSSA ALFREDO GUEDES.
O QUE ATÉ ENTÃO NÃO DISPÚNHAMOS, ERA DA IMAGEM DE TÃO DISTINTO CASAL, QUE AQUI ENTRE NÓS, FORMOU A FAMÍLIA E EMPREENDEU NO COMÉRCIO LOCAL, NO RAMO DE VENDAS DE CARNE, AO SEU TEMPO DE PERMANÊNCIA NO NOSSO MÁGICO REDUTO.NÃO DISPÚNHAMOS TAMBÉM, DA IMAGEM DE SALIM, SEU JOVEM FILHO MORTO NA MESMA TRÁGICA CIRCUNSTÂNCIA.
CRESCI ESCUTANDO MINHA FAMÍLIA FALAR, E FALAR MUITÍSSIMO BEM, DE DONA SALIME, DO SR. MIGUEL E DO FILHO DO CASAL, CHAMADO SALIM MALUF. ESCUTEI E SENTI CADA TRAÇO DE TRISTEZA E SAUDADE DEIXADO NA DESPEDIDA DESSA TRADICIONAL FAMÍLIA, QUE ALFREDO GUEDES TEVE UM DIA, A HONRA DE RECEBER, E A DOR DE DESPEDIR-SE.
UM ORGULHO INENARRÁVEL PARA MIM. É TAMBÉM UMA EMOÇÃO INIGUALÁVEL, QUE CREIO SER INCLUSIVE, O REFLEXO DE TODOS OS MEUS QUE JÁ SE FORAM, MAS QUE CONVIVERAM COM SALIME E MIGUEL. ENTÃO, QUERO DIVIDIR COM VOCÊS A MAGIA DE VOLTAR NO TEMPO E REGATAR UMA PRECIOSIDADE DO GARIMPO. RARA E INÉDITA! 


CÉLIA MOTTA.



CONTA-SE QUE CORRIA O ANO DE 1939 NA NOSSA GUARDIÃ DE LENDAS... O SENHOR MIGUEL MALUF COMERCIALIZAVA CARNES JUNTO A SEUS FAMILIARES. COMPRAVA E ABATIA GADO PARA SUPRIR AS NOSSAS REDONDEZAS. ERA CASADO COM A SENHORA SALIME. FAMÍLIA DE LIBANESES. 
NAQUELA ÉPOCA, O SR. EMÍLIO DORACIOTTO, FEITOR DAS ESTRADAS DE FERRO, ESTAVA INCUMBIDO DE CONSTRUIR UMA CERCA.
ENTRETANTO, A CERCA ESTAVA COMPROMETIDA PELO ESPAÇO QUE UMA ÁRVORE OCUPAVA NA DIVISA ENTRE A PROPRIEDADE DOS MALUF E A ÁREA DA ESTAÇÃO DE TREM.
A DISCUSSÃO FOI INICIADA ENTRE MIGUEL E DORACIOTTO, E FOI GANHANDO FORÇA E CALOR... OS ÂNIMOS EXALTANDO-SE...
AS AGRESSÕES VERBAIS ACALORAVAM-SE MAIS E MAIS POR CONTA DA TAL ÁRVORE... DORACIOTTO PRECISAVA CORTÁ-LA E MALUF DEFENDIA O LIMITE DE SUA PROPRIEDADE!
SALIM, FILHO AMOROSO, PREOCUPADO COM A INTEGRIDADE FÍSICA DE SEU SEXAGENÁRIO PAI, ENTROU NA CONTENDA TENTANDO LEVAR EMÍLIO DORACIOTTO PARA CASA, NA ESPERANÇA DE ACABAR COM A DISCUSSÃO QUE PROMETIA IR ÀS VIAS DE FATO.
E OS MALUF SE APROXIMAVAM MAIS E MAIS DO ANGUSTIANTE DESFECHO ARMADO PELO DESTINO! AMADOS POR TODOS, "ALFREDOGUEDENSES" DE ALMA QUE ERAM, TIVERAM COMO EXPECTADORES NOSSOS ESPÍRITOS ANTIGOS ILUMINANDO TAMANHA ESCURIDÃO QUE CRESCIA SOBRE A ÁRVORE, DIVISA DE PROPRIEDADES, DIVISA DE DESTINOS, DIVISOR DE ÁGUAS DO ANTES E DO DEPOIS, PRETEXTO DE DEMANDA, REDUTO DE EXTREMA DOR!
ASAS DE LUZ FORAM COBERTAS POR REVOARES DE NEGRUME E AMARGOR, DORACIOTTO ENVOLVIDO PELA IRA DELE MESMO E POR TRAIÇOEIRAS IRAS EXTERIORES E SOMBRIAS, DESFERIU UM GOLPE DE CAVADEIRA NA CABEÇA DE SALIM... E O MOÇO TOMBARA SEM SUA ANTIGA FORÇA FECHANDO OS SEUS OLHOS ALI MESMO. MORRE O AMADO FILHO DE MIGUEL E SALIME MALUF.
NUVENS NEGRAS CRESCIAM E O FÉTIDO ODOR DA MALDADE JÁ SE FAZIA SENTIR NOS ARREDORES... OBEDECENDO À IRA, APESAR DA INDESCRITÍVEL DOR DO PAI DILACERADO, DORACIOTTO FERE GRAVEMENTE O SR. MIGUEL MALUF!
O SILÊNCIO ENSURDECEDOR AUMENTA A ATMOSFERA DE INSANIDADE... O SANGUE DE AMBOS SE FUNDE NO CHÃO MARCANDO PARA SEMPRE OS CORAÇÕES ALFREDOGUEDENSES... 
EM MINHA CASA A TRAGÉDIA AINDA É CONTADA HOJE EM DIA... MINHA TIA LAURA PASSOU A NOITE ACOMPANHANDO OS FAMILIARES QUE AINDA ESPERAVAM O REGRESSO DE MIGUEL, QUE FORA INTERNADO NO HOSPITAL DE AGUDOS. LAURA DORMIRA NUMA CAMA QUE PERMANECEU GELADA POR TODA A NOITE, E NO AMANHECER, SOUBE QUE AQUELA TINHA SIDO SEMPRE A CAMA DE SALIM! ALMA TRISTE E FRIA COM O VIOLENTO E RÁPIDO PARTIR...
PASSADOS VÁRIOS DIAS, MIGUEL NÃO AGUENTARA O TRATAMENTO E SUCUMBIRA AOS CHAMADOS DA MORTE... FORA ABRAÇAR E CONFORTAR A ALMA DO FILHO HERÓI E DEFENSOR, ALMA HONRADA E RETA!
A TRISTEZA PERMANECIA IMUTÁVEL SOBRE A FAMÍLIA DOS LIBANESES, QUE POR FIM PARTIRA PARA OS ESTADOS UNIDOS, EM BUSCA DE ALENTO PARA UM RECOMEÇO... E ENTRE LÁGRIMAS E ABRAÇOS BROTAVA A FORÇA NECESSÁRIA PARA DESVINCULAR-SE DAS DORES E AMORES, VIVIDAS NA NOSSA ALFREDO GUEDES... E AS ASAS DE LUZ, QUE NUNCA ABANDONAM OS QUE CRÊEM, CONTINUAVAM A AMPARÁ-LOS E INSPIRÁ-LOS... ENQUANTO OS MALUF CORTAVAM OS MARES DE NAVIO, SERES MÁGICOS CORTAVAM OS ARES COM ELES, SEGUINDO E ABENÇOANDO.
O TEMPO PASSOU E MINISTROU OS REMÉDIOS COM PRECISÃO ABSOLUTA PARA AQUELAS DOLORIDAS ALMAS QUE JÁ NÃO ERAM MAIS TÃO TRISTES... TINHAM SAUDADES, MAS SABIAM QUE AS VIDAS NÃO HAVIAM PASSADO EM BRANCO E MUITO MENOS DESAPARECIDO COM OS SEUS CORPOS... SABIAM QUE ESTAVAM JUNTOS EM ALGUM LUGAR QUE ABRIGA OS JUSTOS... ASSIM É O AMOR: RENASCE INCESSANTEMENTE!
DEPOIS DE MUITAS LUAS, VOLTARAM PARA O BRASIL E VIERAM VIVER EM BAURU... PROVAVELMENTE ESTEJAM LÁ AINDA, ALGUNS DE SEUS DESCENDENTES.
E ASSIM COMO PASSAM AS ESTAÇÕES, COMO MUDAM O VERDE, O COLORIDO E O RESSECAR DOS ARVOREDOS, COMO MORREM AS VELHAS ÁRVORES E DESABROCHAM AS SUAS SEMENTES, A VIDA RESSURGE COM FORÇA E MAESTRIA!
EXATA E PLENA, ABUNDANTE E FECUNDA SEMEADURA DE ALMAS E AMORES...
E NO CHÃO DE SANGUE, SENTIMENTOS E PLANTAS FLORESCERAM... E A NEGRITUDE DO ASSUSTADOR NEVOEIRO FOI VENCIDA PELA CLARIDADE ALEGRE DO OTIMISMO E DA ESPERANÇA!
... E ENTÃO VENCERA A FORÇA DO ENTUSIASMO DOS DESCENDENTES QUE ALIMENTAM AQUELAS MEMÓRIAS COM SAUDADES E TERNURAS ETERNAS...



CÉLIA MOTTA.


Nenhum comentário:

Postar um comentário